The FreeBSD FAQ - The Power to Help
The FreeBSD FAQ - The Power to Help
This site is Powered by PAR Teleon

S E Ç Õ E S
B U S C A
+
D E S T A Q U E
CONTATO
PÁGINA ANTIGA
TELEON INTERNET
E N Q U E T E
Se apos a conclusao, a traducao da documentacao oficial do FreeBSD, fosse impressa em livro, voce:

Usaria apenas a documentacao na internet como referencia.Faria o download de toda a documentacao na internet e imprimiria eu mesmo.
Compraria o livro, para te-lo em maos, mas usaria a referencia na internet com maior frequencia do que o livro.Compraria o livro, e seria minha unica referencia.
Compraria varias copias do livro e daria de presente a varias pessoas que deveriam ser devidamente catequisadas.







Jean M. Melo © - 2001
Todos os direitos reservados






H O W   T O 


Índice


23/03/04 11:23 - Configuração de acesso via console


Anderson Roberto de Carvalho


Configuração de acesso via console

1.Adicione uma linha para /etc/ttys para a entrada no diretório
 /dev  para a porta serial se já não estiver lá.

2.Specificar qual /usr/libexec/getty será rodado na porta e 
especifique o tipo getty apropriado do arquivo /etc/gettytab.

3.Especifique o tipo de terminal padrão.

4.Configurar a porta para “ON”.

5.Especificar se a porta será segura. (se for secure não pede 
login se for insecure necessita ser Super-user para acessar.

6.Forçar o init para reler o arquivo /etc/ttys

Configuração do cabo PCxPC

DB9	DB9
  5------5
  3------2
  7------8
  6------4
  2------3
  8------7
  4------6

Adicionando a entrada no /etc/ttys

O arquivo /etc/ttys mostra todas as portas no FreeBSD onde vc 
quer permitir acesso. Por exemplo, o primeiro console virtual 
ttyv0 tem uma entrada neste arquivo. Você pode acessar no 
console usando esta entrada. Este arquivo também contém 
entradas para outros consoles virtuais, portas seriais, e 
pseudo-ttys, para um terminal físico(atravéz de cabos), apenas 
mostra as entradas das portas seriais /dev  (Ex.: /dev/ttv0).

Uma instalação padrão do FreeBsd inclui um arquivo /dev/ttys 
com suporte para as quatro primeiras portas seriais: ttyd0 até 
ttyd3. Se você anexar um terminal a uma destas portas, você não
 precisa adicionar outra entrada.

Exemplo

Uma conexão serial de um terminal qualquer em um sistema 
freebsd ficaria assim:

Acrescentar as linhas abaixo em /dev/ttys:

ttyd0   "/usr/libexec/getty std.9600"   vt100   on      secure
ttync   "/usr/libexec/getty std.9600"   vt100   on      secure

O primeiro campo normalmente especifica o nome do arquivo 
especial do terminal como é encontrado em /dev


O segundo campo é o comando para executar para esta linha 
que é usualmente getty(8). Getty inicia e abre a linha, configura 
a velocidade, mostra para o usuário e então executa o programa 
login(1). 

O programa getty aceita um parâmetro opicional na linha de 
comando, o tipo getty. Um tipo getty configura características na 
linha do terminal como taxa de transferência (bps) e paridade. 
O programa getty lê estas características do arquivo 
/etc/gettytab.

O arquivo /etc/gettytab contém muitas entradas para linhas de 
terminal ambas velhas e novas. Na maioria dos casos, as 
entradas que iniciam com o texto std irá trabalhar com terminais 
físicos.Estas entradas ignoram paridade.Existe uma entrada std 
para cada taxa de transferência de 110 até 115200. é claro que 
você pode sua própria entrada std para este arquivo. A pagina 
da manual gettytab(5) fornece mais informações.

O terceiro campo é o tipo de terminal usualmente conectado 
para aquela linha tty. Para portas dial-up, unknown ou dial-up é
 geralmente usado neste campo desde que os usuários possam 
discar com praticamente qualquer tipo de terminal ou software. 
Para terminais com conexões físicas o tipo de terminal não 
muda, então você pode colocar o tipo de terminal real do 
arquivo termcap(5) neste campo.

O quarto campo especifica se a porta será habilitada. Colocando 
on aqui você terá o inicio processo init do programa no segundo 
campo, getty. Se vc colocar off neste campo você não terá getty, 
e sem login daqui na porta.

O ultimo campo é usado para especificar se a porta é segura. 
Marcando a porta como secure, significa que você confia 
suficientemente para permitir a conta root (ou qualquer conta 
com  user ID 0) acessar a porta. Portas insecure não permite 
acessos root.Na porta insecure usuários precisam acessar de 
contas não privilegiadas e então usar su(1) ou mecanismo 
similar para conseguir privilégios de superuser .

É altamente recomendado que você use insecure mesmo para 
terminais que estão trancados em salas. Ë muito fácil acessar e 
usar su para adquirir privilégios de superuser se você precisar.

Verificar se as configurações no terminal e Freebsd batem.

Lembre-se: configuração do terminal que irá acessar o freebsd 
será 9600 sem paridade 8 bits

Forçar initi para ler /etc/ttys

Depois de fazer todas as alterações necessárias no arquivo 
/etc/ttys você deverá enviar um sinal SIGHUP(hangup) para o 
precesso init para forçar a leitura do arquivo de configurações. 

Por Exemplo

# kill –HUP 1

Obs.:O processo init sempre será o primeiro processo rodando 
no sistema então ele sempre terá o PID 1

Problemas na conexão

Mesmo com muita atenção a detalhes meticulosos, algo poderia 
dar errado enquanto se configura um terminal. Aqui está uma 
lista de sintomas e algumas sugestões de reparo.

Não aparece Login

Tenha certeza que o terminal está conectado e ligado. Se um PC 
estiver como terminal, tenha certeza que o software de 
emulação esteja na porta serial correta.

Tenha ceteza que o cabo esteja bem conectado em ambas as 
portas seriais no FreeBSD e no terminal, tenha certeza quanto 
ao tipo de cabo utilizado.

Tenha certeza que o FreeBSD aceite as taxas de conexão e a 
paridade, Tenha certeza que o getty esteja rodando e servindo 
terminal.Por exemplo para ver uma lista dos processo getty use 
o comando abaixo

#  ps – axww|grep getty

Você deverá ver uma entrada para o terminal. Por exemplo, a 
mensagem a seguir mostra que o processo getty está rodando na 
segunda porta serial ttyd1 e usando std.38400 na entrada 
/dev/gettytab:

22189	d1	Is+	0:00.03		/usr/libexec/getty std.38400	ttyd1

Se não tiver nenhum processo getty, verifique se você habilitou 
a porta em /dev/ttys. Também lembre-se de executar kill –HUP 
1 depois de modificar o arquivo ttys.

Se o processo getty está rodando, mas o terminal ainda não 
mostra o login, ou mostra o login, mas não permite vc digitar, 
seu terminal ou cabo podem não suportar 
handshake(sincronismo) de hardware. Tente mudar a entrada 
no /dev/ttys do std.38400 para 3wire.38400 e não se esqueça 
de executar kill –HUP 1  novamente. A entrada 3wire é similar 
ao std, mas ignora handshake de hardware. Você talvez precise 
reduzir sua taxa de transferência ou habilitar controle de fluxo 
por software quando usar a opção 3wyre evitando sobrecarga 
do buffer.

Aparece lixo(diversos carcteres) ao invés do Prompt do login
 Certifique-se que o terminal e o FreeBSD aceita  a taxa de 
transferência e as configurações de paridade. Verifique os 
processos getty para certificar-se que o tipo correto getty está em
 uso. Se não edite o arquivo /etc/ttys e execute kill –HUP 1.

Duvidas, entre em contato.
Anderson Roberto de Carvalho

Anderson Roberto de Carvalho




Entrar em contato Enviar este artigo a um amigo Preparar para impressão Índice Topo da página


 

PrincipalBusca AvançadaEnqueteContatoTeleon Internet  
Enquetes antigas | FAQ | FreeBSD Desktop | Informacoes | Links | How To